Segurança Alimentar

Global Four Consult

Os alimentos são essenciais à vida, mas se estiverem contaminados por substâncias indesejáveis e nocivas podem representar um risco para saúde dos consumidores.

Com a chegada da era da informação, os consumidores começaram a estar mais atentos para a questão da segurança alimentar.

A informação sobre os produtos disponíveis no mercado permite ao consumidor dar preferência a empresas e produtos certificados capazes de transmitir segurança e qualidade.

Assim sendo, as empresas devem estar conscientes das exigências do mercado e dos consumidores, garantindo em todas as etapas da cadeia de produção e de distribuição um nível elevado de segurança.

Existem vários referenciais que permitem às empresas garantir e demonstrar a qualidade e segurança dos seus processos e produtos, tais como:

  • ISO 22000
  • BRC
  • IFS

HACCP

HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Point) é um sistema que ajuda as empresas a olharem para a forma como manipulam os alimentos e a introduzir procedimentos que garantam a segurança dos mesmos.

É um sistema preventivo, de carácter obrigatório, que tem como objectivo identificar os perigos e as respectivas medidas preventivas para o seu controlo em todas as etapas de produção.

O Plano HACCP é um documento escrito, preparado de acordo com os princípios do HACCP e que refere os passos a serem seguidos, de modo a que seja garantido o controlo do processo ou procedimentos específicos.

Princípios HACCP

  • Análise de perigos
  • Identificar os pontos críticos de controlo
  • Estabelecer os limites críticos
  • Elaborar um sistema de monitorização
  • Descrever ações corretivas
  • Estabelecer um sistema de verificação
  • Criar um sistema de documentação e registos

O HACCP é um sistema internacionalmente aceite e documentado pelo Codex Alimentarius.


BRC

O British Retail Consortium (BRC) desenvolveu um referencial que pretende assegurar que os critérios da qualidade e segurança alimentar exigidos para os fornecedores de produtos alimentares são cumpridos.

O referencial BRC pode ser aplicado a diversos sectores, através de referenciais próprios:

  • Food
  • Packaging
  • Storage and Distribution
  • Consumer Products

A Certificação BRC Food pressupõe a adoção e implementação da metodologia HACCP, a existência de um sistema de gestão da qualidade documentado e eficaz, e o controlo das condições ambientais das instalações.


IFS – Food (International Features Standards)

A Norma IFS foi desenvolvida pelas Associações Retalhistas Alemãs e Francesas e, mais tarde com a colaboração da Associação de Retalhistas Italiana e de outros países, em que o principal objectivo era permitir a avaliação dos sistemas de qualidade e segurança alimentar dos fabricantes, tendo como referência uma única abordagem.

Esta norma é aplicável a todas as etapas posteriores à produção primária. E, a implementação e certificação da IFS é importante especialmente em produção e/ou embalamento de produtos de “marca branca”.

Os objetivos do International Featured Standards são:

  • Estabelecer um referencial comum com um sistema de avaliação conforme;
  • Trabalhar com entidades de certificação acreditadas e auditores qualificados;
  • Assegurar uma maior facilidade para a comparação e a transparência de toda a cadeia de fornecimento.
  • Reduzir custos e tempo a fabricante e distribuidores.

A grande maioria das empresas que pretende trabalhar com as grandes cadeias de distribuição acabam por se certificar cumprindo com as Normas IFS, pois trata-se de uma exigência para que possam ser considerados fornecedores.

A utilização do logotipo IFS e respetivo certificado demonstra a conformidade com os mais altos padrões de segurança alimentar.


ISO 22000

A Norma ISO 22000 é uma norma reconhecida a nível internacional que estabelece os requisitos necessários para planear, elaborar, implementar, manter e melhorar um Sistema de Gestão da Segurança Alimentar com o objetivo de obter alimentos seguros para os consumidores.

A Norma ISO 22000 tem por objetivo unificar e complementar as diferentes exigências feitas aos diferentes intervenientes da cadeia alimentar, de forma a harmonizar as diferentes normas emitidas pelos diversos países.

A norma especifica os requisitos para um sistema de gestão da segurança alimentar que envolve os seguintes elementos:

  • Comunicação interativa
  • Gestão do sistema
  • Controlo do processo
  • Princípios HACCP
  • Programa de pré-requisitos
  • Melhoria contínua dos sistema de segurança alimentar

A quem se aplica a ISO 22000?

A todos os intervenientes da cadeia alimentar:

  • Produtores
  • Manipuladores
  • Transportadores
  • Distribuidores
  • Serviços de catering
  • Retalhistas


Ver Também

Artigos relacionados com Segurança Alimentar

Ir para: Soluções
shadow effect Return to Top